CONHEÇA COMO O SAMU DE SARAPUÍ FUNCIONA

  1. Parceria entre Secretaria Municipal de Saúde e Instituto Corpore amplia melhorias na área da saúde O município de Sarapuí (SP) ampliou suas melhorias na área da saúde nos últimos meses, essas ampliações são fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Instituto Corpore.
  2. A parceria firmada possibilitou a entidade atuar na gestão de Unidades de Saúde e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Para conseguir um resultado ainda melhor é fundamental que o cidadão conheça mais sobre os serviços que a cidade oferece. E você, sabe como funciona o SAMU de Sarapuí? A equipe do serviço conta como ocorre o atendimento e oferece, ainda, algumas dicas de como proceder para atender as vítimas. Como funciona o atendimento feito pelo SAMU? O serviço de urgência (SAMU) funciona a partir da integração entre uma central telefônica, ambulâncias e setores de emergência dos hospitais e unidades de pronto socorro. Seu atendimento é feito pelo telefone 192, gratuitamente. Em Sarapuí, o SAMU trabalha com uma base descentralizada distribuída estrategicamente entre os pontos da cidade, possibilitando, assim, que o tempo resposta de chegada até a vítima seja o mais rápido possível. A equipe é composta de um coordenador, que responde pela parte administrativa e de RH, além de médicos que atuam na equipe de regulação dos chamados; enfermeiros que dividem atendimento intervencionista, supervisão direta das equipes em atendimento e educação permanente; técnicos de enfermagem, condutores socorristas e operadores de rádio.
  3. Precisei de ajuda e liguei 192, e agora, o que acontece? O atendimento inicia com uma solicitação pelo telefone 192, a telefonista organiza todos os dados sobre o local do acidente ou sobre a vítima e passa a ligação para o médico; após o relato do solicitante, o médico decide pelo atendimento mais adequado, que pode ser desde conselhos de primeiros socorros até o deslocamento de uma equipe de Unidade Básica de Atendimento para prestar o primeiro atendimento no local.
  4. O médico também oferece orientações ao solicitante sobre como proceder até a equipe chegar no local e passa ao operador de rádio da Central a prioridade do caso; o operador repassa o caso, disparando o chamado as equipes, oferecendo as orientações necessárias e muitas vezes entrando em contato, novamente, com o solicitante para confirmar as informações sobre o local do ocorrido, por erro no fornecimento de dados. Assim que a equipe chega no local, é realizada uma avaliação da vítima, e depois ocorre o atendimento de acordo com o protocolo necessário para a situação.
  5. A descrição do caso é passada ao médico da regulação, que orienta outros procedimentos, se necessário. Após o atendimento, a vítima é encaminhada ao local de referência. Dicas de como atender uma vítima antes da chegada do SAMU A equipe do SAMU de Sarapuí oferece dicas valiosas quando se presencia uma situação e é necessário utilizar o serviço. Ao solicitar o atendimento é muito importante que as informações repassadas sejam corretas, como endereço e ponto de referência. Outra dica é de sempre permanecer próximo à vítima, e que sinalize para a ambulância quando avistá-la.
  6. Outro fator importante é o solicitante deixar o telefone desocupado e próximo para atender. A equipe frisa ainda, que é fundamental não mexer nem oferecer comida ou bebida à vítima e qualquer mudança na situação do que foi relatada ao médico, comunique a central novamente pelo 192 até a chegada da ambulância. O SAMU alerta sobre a importância de ter a maior quantidade de dados possíveis sobre a pessoa, para identificar mais rapidamente o que pode estar ocorrendo ou, no caso de um acidente, como ele ocorreu também são informações necessárias. Com o SAMU, as internações e mortes por acidentes, além de afogamentos e outras emergências clínicas como infarto e derrame, diminuíram de maneira significativa.
  7. A implantação do SAMU permitiu uma melhoria real na sobrevivência de pacientes graves, pela efetividade no atendimento. Segundo o Ministério da Saúde, o serviço permite ainda ampliar a identificação de potenciais doadores de órgãos para transplantes, além de melhorar o número de notificação de acidentes de trabalho e atos de violência. O Instituto Corpore Há dez anos o Instituto Corpore fundamenta suas ações nas áreas de Saúde, Meio Ambiente e Saneamento Básico, Educação e Assistência Social, com vasta experiência têm fortalecido e expandido suas ações, garantindo desenvolvimento qualificado em todos os municípios parceiros. Sua sede está localizada em Matinhos no Paraná, a instituição atua no estado de São Paulo nas seguintes cidades: Bertioga, Alambari, Araçoiaba da Serra, Caraguatatuba, Guarujá, Mirassol, Pilar do Sul, Motuca, Sarapuí e Araraquara. No estado do Paraná, em Bela Vista do Paraíso e Foz do Iguaçu. Recentemente, a entidade expandiu sua atuação para o estado do Maranhão, sendo responsável pela gestão de cinco hospitais de baixa, média e alta complexidade e mais três Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Juliane Juski Assessora de Comunicação Foto de Prefeitura Municipal de Sarapuí.