Sarapuí sedia Reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Sorocaba

Na manhã desta última segunda-feira (19), nossa cidade foi Sede da 13° Reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Sorocaba.

O encontro aconteceu no CIC (Centro de Integração Comunitária) que reuniu prefeitos, vereadores e representantes das 27 cidades que compõem a Região Metropolitana de Sorocaba, Deputados Estaduais e Federais, além de Secretários Estaduais de diversas pastas.

A abertura do evento foi abrilhantada pelo Coral Infantil ” Anjos de Maria” sob a regência da professora Daniela Medeiros. Em seguida o prefeito Welligton Machado fez uso da palavra e desejou boas vindas a todos os presentes e ressaltou a importância dessa reunião para o desenvolvimento de nossa região.

Na ocasião, para mostrar um pouco de nossa cidade foi exibido um vídeo institucional do município para que os visitantes pudessem conhecer um pouco mais de nossa cidade e nossa história.

Foram debatidos diversos assuntos de interesse coletivo, destacando a situação do PDUI (Plano de Desenvolvimento Urbano Integral) e o Aterro Sanitário.

A Prefeitura Municipal agradece a todos funcionários, voluntários e demais sarapuianos presentes que colaboraram na realização desse evento que pela primeira vez aconteceu em nossa cidade.

 

Região Metropolitana de Sorocaba (RMS)

A Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) foi institucionalizada em 8 de maio de 2014 pela Lei Complementar Estadual nº 1.241. É composta por 27 municípios, agrupados segundo três sub-regiões:

  • Sub-Região 1: Alambari, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Jumirim, Sarapuí, Tatuí, Tietê e Itapetininga, município que foi incorporado à região após a sua institucionalização;
  • Sub-Região 2: Alumínio, Araçariguama, Ibiúna, Itu, Mairinque, Porto Feliz, Salto e São Roque;
  • Sub-Região 3: Araçoiaba da Serra, Iperó, Piedade, Pilar do Sul, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, Sorocaba, Tapiraí e Votorantim.

Seus mais de 2 milhões de habitantes representam 4,6% da população estadual, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 2017.  Em 2015, a região gerou aproximadamente 4,03% do Produto Interno Bruto (PIB) paulista.

Está situada estrategicamente entre duas importantes regiões metropolitanas do País − São Paulo e Curitiba −, além de manter limite territorial e processo de conurbação com a Região Metropolitana de Campinas. Destaca-se, em âmbito nacional, por intensa e diversificada atividade econômica, caracterizada por produção industrial altamente desenvolvida, com predominância dos setores metal-mecânico, eletroeletrônico, têxtil e agronegócio (cana-de-açúcar).

Doze de seus municípios estão localizados no eixo das Rodovias Castello Branco e/ou Raposo Tavares, com economias baseadas em atividades industriais. Destes, cinco apresentam especial relevância na economia paulista: Sorocaba, Itu, Votorantim, Salto eItapetininga. É a maior produtora agrícola entre as regiões metropolitanas do Estado de São Paulo, com elevada diversidade. Tem papel relevante na produção estadual de minérios, como cimento, calcário, rocha ornamental, pedra brita e argila, entre outros.

 

 

Samuel Medeiros